quinta-feira, 15 de março de 2012

Rapaz é chamado de macaco em stand-up

Felipe Hamachi fez piada preconceituosa, que resultou na chegada da polícia. Danilo Gentili faz parte do elenco de Proibidão 



O músico Raphael Lopes afirmou que, na noite de segunda-feira (12), quando foi chamado de "macaco" enquanto trabalhava na banda de um show de stand-up, foi a primeira vez que passou por uma situação de preconceito. Em entrevista ao R7, o músico falou que após chamar a polícia ainda foi julgado pelos comediantes. 

- Eu fui chamado de preconceituoso e mal resolvido por um comediante. Ele afirmou que o preconceito não acaba por causa de pessoas como eu. Mas não sou mal resolvido. Foi a primeira vez que passei por uma situação de racismo. Tenho 24 anos e nunca passei. 

Lopes tocava na banda que se apresentava no stand-up conhecido como “Proibidão”. O show reúne nomes famosos como Alexandre Frota, Danilo Gentili e Felipe Hamachi. O advogado da vítima, Dojival Vieira, contou que Hamachi teria feito uma piada sobre AIDS e envolveu o funcionário.  

- Ele falou “mas eu sempre comi macaco e nunca peguei, né?” E se voltou para o meu cliente. 

Lopes afirmou que não sabia sobre o stand-up e que ficou surpreso desde o começo das piadas. Ele afirmou que a piada feita com ele foi a mais "leve" da noite, que teve piadas racistas, com pessoas com deficiência, mulheres e gays. 

- É um grupo que, com o pretexto de fazer humor, é racista. De um lado você tem comediantes que fazem piada, do outro você tem um público que paga um valor que não é popular, R$ 40 ou R$ 60, para ver esse tipo de piada.  

Um comentário: