segunda-feira, 16 de abril de 2012

Paulo Cezar Saraceni - cineastra morre no Rio de Janeiro aos 79 anos.




A Secretaria Estadual de Cultura do Rio de Janeiro informou neste domingo (15) que o cineasta e roteirista Paulo Cezar Saraceni morreu, aos 79 anos, no Hospital da Lagoa, na zona sul do Rio de Janeiro, vítima de disfunção múltipla dos órgãos.
Saraceni estava internado desde outubro do ano passado, por ter sofrido um acidente vascular cerebral (AVC). Seu corpo será velado amanhã na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, na zona sul do Rio.
Saraceni é considerado um dos precursores do Cinema Novo brasileiro, junto com Nelson Pereira dos Santos e Cacá Diegues. Em sua carreira, o cineasta recebeu prêmios como o melhor filme do Festival de Brasília, com A Casa Assassinada, de 1970, e o Prêmio Especial do Júri do Festival do Cinema Brasileiro em Miami, com O Viajante, de 1998.
Seu último trabalho foi o filme O Gerente, produzido no ano passado e baseado em um conto de Carlos Drummond de Andrade. Por meio da nota, a secretária de Cultura, Adriana Rattes, lamentou a morte de Saraceni ao dizer que “o cinema brasileiro perde um de seus artistas mais arrojados e provocadores, um pioneiro e um rebelde eternamente indomado”.






Nenhum comentário:

Postar um comentário